Congo, Democratic Republic of the
Estudo de Diagnóstico sobre a Integração do Comércio (EDIC) 2010
Atualização do EDIC N/A
Adesão à OMC 1997

Com o apoio do QIR, a República Democrática do Congo integrou o comércio na sua Estratégia de Crescimento e Redução da Pobreza, com o objetivo particular de promover o seu comércio externo. A Estratégia de Crescimento e Redução da Pobreza dá prioridade à agricultura, reformas aduaneiras, facilitação do comércio e melhoria do ambiente comercial.

As estratégias setoriais para a agricultura, o desenvolvimento rural, a indústria, a energia, o turismo e os transportes integraram a dimensão comercial, tanto ao nível regional como internacional.

Desde 2011 que o QIR trabalha com a RDC para integrar plenamente o país como um interveniente ativo no sistema de comércio global e beneficiário do mesmo.

As atividades até 2020 na RDC irão centrar-se na apropriação nacional, que visa consolidar os progressos alcançados, incluindo através de atividades de reforço de capacidades humanas e institucionais.

Resultados:

  • Foi ministrada formação sobre a forma de melhorar a qualidade das ofertas de produtos e sobre tributação/IVA a 28 pessoas de instituições económicas e comerciais.
  • A Unidade Nacional de Implementação participou nas negociações entre a RDC e o Banco Mundial sobre a implementação do projeto de Facilitação do Comércio dos Grandes Lagos. O projeto quinquenal teve início no final de 2015, com um orçamento estimado em 34 milhões de dólares.
  • O governo contribuiu com 237.000 dólares para as iniciativas de desenvolvimento do comércio/apoio ao setor do QIR e atribuiu 46.000 dólares à recolha de dados sobre a cadeia de valor do café.
MdE 13/03/15
Orçamento 2'647'745
Data de fim 31/12/18

O QIR trabalhou para apoiar a reabilitação da cadeia de valor do óleo de palma na região de Mayombe da RDC. As técnicas de produção e os sistemas de comercialização foram melhorados para produzir mais óleo de palma de qualidade superior.

O projeto visava alcançar os seguintes impactos:

  • Económico: competitividade acrescida dos produtos de palma nos mercados nacional e internacional.
  • Social: criação de empregos, redução da pobreza e apoio a grupos de mulheres.
  • Ambiental: floresta sustentável e gestão das terras e sequestro do carbono através da plantação de mais palmeiras.

Eugénie Salebongo
Secrétaire Général Commerce Extérieur Kinshasa
salebongoe@gmail.com

Charles Lusanda Matomina
NIU Coordinator (Coordonnateur national UNMO CIR Ministère du Commerce Kinshasa)
lusandamatomina@yahoo.fr

Kalay Patty
EIF Donor Facilitator (Delegation of the European Union to DR Congo)
Kalay.PATTY@eeas.europa.eu

Mbaye Ndiaye
Country Coordinator
mbaye.ndiaye@wto.org